Header

Area de escape na BR-277 demora está na burocracia ambiental

A área de escape passou a ser discutida como uma ferramenta necessária no local após graves acidentes na descida da Serra, como a batida envolvendo 12 veículos entre os quais um caminhão-tanque que deixou diversos feridos e sete mortos em julho de 2016.

A obra está autorizada desde fevereiro, mas quem passa pela 277 com destino ao Litoral ainda não vê sinais da estrutura, que é basicamente uma caixa cheia de brita na lateral da rodovia, utilizada para garantir a parada de veículos em caso de problemas mecânicos.

Recentemente foram registrados dois acidentes no trecho em uma única semana em que os caminhões ficaram sem freios, situações em que os motoristas poderiam ter se utilizado de uma alternativa como o escape de pista.

“A concessionária Ecovia Caminho do Mar, que administra a BR-277 no trecho Curitiba-Litoral e as PRs 407 e 508, informa que aguarda emissão da licença ambiental pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para dar início as obras de implantação da área de espace, que deve ocorrer em breve, uma vez que já houve aprovação pelo Conselho de Desenvolvimento Territorial do Litoral Paranaense (COLIT). Todo o projeto técnico e legal está aprovado e a concessionária já contratou a empresa que executará a obra na altura do km 37 da BR-277, sentido Litoral.

O principal objetivo da implementação da área de escape é disponibilizar os usuários da rodovia mais um dispositivo de segurança, a ser utilizado por àqueles que tenham problemas mecânicos e/ou de freios durante o percurso, aumentando as condições de segurança para quem trafega pela BR-277

1