Header

Com gol no último minuto, Coritiba é rebaixado para a Série B do Brasileirão

 

(CD)

Após perder por 2 a 1 para a Chapecoense na tarde deste domingo (3), na Arena Condá, o Coxa termina o campeonato na 17.ª posição, 43 pontos, e voltará a disputar a Segunda Divisão, fato que não acontecia desde 2009.

Foi um desfecho dramático para o Coxa, que poderia ter sido salvo, pois a rodada ajudou. O rebaixamento foi selado no último minuto.

O Vitória tomou o segundo gol do Flamengo nos acréscimos (1 x 2), placar que salvava o Coxa, mas o Alviverde tomou a virada também nos minutos finais. Um desfecho triste e inesperado.

Avaí, Atlético-GO e Ponte Preta também foram rebaixados.

O time comandado por Marcelo Oliveira saiu na frente do placar. Aos 14 minutos do primeiro tempo, o atacante Kléber acertou um balaço de fora da área e mandou na gaveta. Explosão nas arquibancadas da torcida coxa-branca que viajou a Chapecó. O resultado salvava o time independentemente de qualquer resultado.

Sonhando com uma vaga para a Libertadores, entretanto, a Chape passou a pressionar. E contou com a sorte. Aos 37’, o volante Elicarlos tentou cruzamento da direita e acabou mandando direto para a meta do goleiro Wilson que, surpreendido, não evitou o empate.

 Após o intervalo, o empate ainda garantia o Coxa na elite. Isto porque o Sport empatava em casa contra os reservas do Corinthians. Com o gol dos pernambucanos, entretanto, o cenário mudou. Ciente disso, Oliveira chamou Keirrison, que substituiu Rildo, aos 26’ da etapa final. Era a última cartada alviverde, que já tinha lançado Anderson e Iago Dias no duelo.

A Arena Condá ficou eletrizante. De um lado, os donos da casa empurravam com todas as forças a Chape rumo à Liberta. De outro, os coxas-brancas não pararam um minuto de impulsionar, em meio à aflição e agonia da iminente degola.

Mas só dava Chape. Aos 49’ da etapa final, o atacante Túlio de Melo aproveitou sobra na grande área para virar o placar e assinalar o gol que derrubou o Coritiba.

Após o apito final, restou a tristeza alviverde e alegria da Chapecoense, que terminou em 8º lugar, com vaga na Libertadores.

 

1