Header

Cuidados com banhos em mares e piscinas

Época de férias, com muito calor, que combinam perfeitamente com um belo banho de mar ou piscina. Mas toda diversão requer cuidados, principalmente em se tratando de mares e piscinas. É que o Paraná registrou neste ano um número recorde de afogamentos, com média de sete ocorrências a cada dois dias.
Segundo informações compiladas do Sistema Digital de Dados Operacionais do Corpo de Bombeiros (SYSBM-CCB), neste ano o Estado registrou um crescimento de 57,8% no número de incidentes com pessoas em meio líquido. Chama a atenção, ainda, o número de atendimentos registrados nestas duas primeiras semanas de dezembro, mês que historicamente registra o segundo maior número de ocorrências no ano, atrás apenas de janeiro – cerca de 89% das ocorrências registradas num ano, inclusive, concentram-se entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, coincidindo com o período de verão e férias escolares..

Cuidados

O principal motivo para a ocorrência de afogamentos, inclusive, é a falta de cuidado do cidadão. Para a prática de atividades aquáticas, o recomendado é que as pessoas procurem locais com guarda-vidas. Além disso, caso veja alguém se afogando, o cidadão não deve entrar na água para tentar ajudar, pois pode se tornar mais uma vítima, devendo acionar os bombeiros pelo telefone 193, e permanecendo no local até a chegada da guarnição para indicar o ponto exato onde aconteceu o afogamento.

Treinamento

Equipes de urgência e emergência do Samu Regional Litoral e do Corpo de Bombeiros Litoral participaram de um curso de Suporte Básico de Vida, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde em outubro, visando a Operação Verão, que começa no dia 23 de dezembro.
O curso abordou temas como afogamento, fraturas, queimaduras, hemorragias, desobstrução de vias aéreas, ressuscitação cardiopulmonar, curativos, imobilização, atendimento a múltiplas vítimas, assistência ao parto e outros.

Cleomar Diesel

1