Header

Guaratuba – projeto EmaCrescer combate obesidade com saúde

 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a incidência de obesidade aumentou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016. Ou seja, uma em cada 5 pessoas no país está acima do peso. Em Guaratuba, a realidade não é diferente do restante do país. O tratamento da obesidade requer atenção multiprofissional e, pensando nisso, a Prefeitura de Guaratuba, através da Secretaria Municipal da Saúde, desenvolveu o projeto EmaCrescer.

    O projeto é coordenado pela nutricionista Juliana Mendonça Silva e pela psicóloga Simone Muller Montoro, da Secretaria da Saúde, e conta com a colaboração de convidados como fisioterapeuta, médico, farmacêutico e uma parceria com a Secretaria Municipal do Esporte e do Lazer com a realização das atividades físicas.

    Em dezembro ocorreu o encerramento do grupo EmaCrescer 2ª edição, momento de confraternização no qual os participantes puderam compartilhar suas experiências, relatar os resultados, além de degustaram receitas de baixa caloria.

    De agosto a dezembro de 2017, a participante Helen perdeu 8 kg. “Quando comecei estava com quase 104 kg, há quatro anos que não conseguia baixar dos 100 kg e vi a esperança neste grupo porque sozinha é complicado. O apoio psicológico e nutricional para mim foi fundamental e sei que é só o começo”, destaca.

    Rosa Maria também perdeu 8 kg em 4 meses, ela conta que estava bem deprimida e chateada porque estava acima do peso, “comecei no grupo e minha autoestima foi aumentando, fui perdendo peso, comecei a fazer ginástica, a participação nesse grupo é maravilhosa”.

    Aline foi o destaque desta edição do grupo perdendo 16 kg em 4 meses com muita persistência, motivação e incentivando todos a sua volta.  “Todos esses quilos perdidos foram com acompanhamento, com a psicóloga, com a nutricionista, com o fisioterapeuta, o médico, o educador físico e isso tudo fez muita diferença. Antes do grupo eu pensava que a gente só poderia emagrecer com fórmulas mágicas, que tudo era muito difícil, com o grupo eu vi que é possível de forma saudável, sem restrição alimentar. Eu como de tudo, não fui proibida de comer, mas fui orientada a evitar alguns alimentos, não comê-los todos os dias, isso fez muita diferença para mim”, ressalta.

    A próxima edição do grupo está prevista para abril e os interessados em participar podem deixar seu nome na Secretaria Municipal da Saúde para avaliação.

1