Header

Itapoá também estuda cobrar taxa ambiental

Além de São Francisco do Sul, Itapoá estuda a cobrança de taxa ambiental em modelo semelhante ao adotado em Bombinhas desde 2014. Enquanto São Chico está preparando pesquisa de avaliação do perfil dos visitantes, a ser aplicada no final de dezembro, Itapoá vai montar comissão para estudar a viabilidade da taxa. Nas duas cidades, a eventual cobrança só iniciará na temporada de 2019.

O prefeito de Itapoá, Marlon Neuber (PR), cita as despesas com o lixo como um dos destinos da taxa, caso venha a ser cobrada: mesmo com o elevado gasto em limpeza, ainda assim não seria suficiente, devido à “falta de consciência das pessoas”. Além disso, o prefeito alega necessidade de mais investimentos na preservação da restinga, mangue e da vegetação em torno do rio Saí-mirim.

A Taxa de Proteção Ambiental (TPA) também é cobrada de turistas em Bombinhas SC. Conforme a prefeitura, a cobrança ocorre para custear prejuízos ambientais, a taxa foi implantada no município do Litoral Norte de Santa Catarina em 2014.

Joelcio Andrade

1