Header

Movimentação e contêiner no Porto de Itapoá aumentou 10% em 2017

 

A movimentação de contêiner no Porto de Itapoá aumentou 10% em 2017 em relação ao ano anterior e a projeção para 2018 é de 22%. No balanço divulgado neste final de semana, o terminal privado registrou no ano passado 25% a mais em seu volume de importação e 10,34% em suas exportações comparadas a 2016, números que aumentam o otimismo dos acionistas sobre a meta de ser o “número 1 em logística marítima de excelência na América do Sul até 2026”.

Idealizado pelo patriarca Emílio Battistella e inaugurado em junho de 2011, o terminal encerrou 2017 com a movimentação de 612 mil TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés), contra 558 mil de 2016. Em 2018, a projeção é chegar a 750 mil TEUs graças a ampliação do pátio de manobras de 60 mil metros quadrados feita no final do ano passado.

Maersk como sócio

No final deste ano, quando já tiver completado sete anos de operação, o terminal catarinense terá capacidade de movimentar 1,2 milhão de TEUs, um aumento considerável, já que iniciou 2011 com 500 mil TEUs de capacidade. Um dos grandes responsáveis para este crescimento foi a entrada do Grupo GP como acionista em 2007, três anos antes da inauguração. Hoje, através da LOG-Z, o grupo carioca é sócio da Família Battistella (Porto Sul) na Portinvest Participações, dona de 70% do terminal. Os outros 30% são da dinamarquesa Maersk (Aliança), maior transportador de contêineres do mundo com 19% do mercado global.

Cleomar Diesel com Noticias do dia

 

 

1