Header

Otite aumentam com a chegada do verão

(CD)

O verão está chegando e as piscinas e praias vão ficando cada vez mais convidativas. Mas e se depois daquele banho de mar, por exemplo, surgir aquela sensação de ouvido cheio d´agua, o que fazer?

Pode ser otite?
A preocupação com o ouvido “cheio d´água” e possíveis dores não é para menos.O contato com água de piscina e mar pode facilitar a otite externa (OE).
Os sintomas mais associados a OE são otalgia (“dor de ouvido”) de intensidade variável, sensação de ouvido “cheio/tampado”, coceira e secreção em pequena quantidade. Estudos mostram que existe uma frequência maior de otite externa em piscinas “caseiras”, onde não há tratamento adequado da água.

Tratamento para otite
Segundo a especialista, o tratamento varia conforme a apresentação do quadro, mas geralmente é tratado com gota antibiótica tópica, anti-inflamatórios e analgésicos.
Em alguns casos, também se faz uso de curativos e limpeza local realizada pelo otorrinolaringologista. Em casos mais graves o uso de antibióticos via oral ou endovenoso pode ser indicado. Pacientes diabéticos devem ter cuidado redobrado, pois eles tendem a apresentar quadros mais graves e com maior risco de complicações.

Água doce X água salgada
Alguns dizem que a água doce poderia ter maiores chances de desenvolver a OE pelo seu maior potencial de contaminação e também porque as pessoas costumam ficar por mais tempo na água. Entretanto, ambas podem estar relacionadas com o desenvolvimento da otite externa.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1