Header

Portaria do IAP restringe som ao vivo na Ilha do Mel

 

A portaria 223/17 do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) entrou em vigor em dezembro do ano passado, gerando polêmica entre músicos, proprietários de bares e comunidade. O documento, que determina o uso de equipamentos de som na Ilha do Mel, tem o objetivo de preservar a parte ambiental da localidade.

A nova regulamentação aceita música ao vivo acústica, ou seja, sem uso de baterias, até meia-noite, em dias de semana. Já nos fins de semana, feriados e festas de grande porte como Carnaval e virada de ano, o som ao vivo pode acontecer até duas horas da madrugada. O IAP esclarece, ainda, que a portaria anterior que regulamentava o uso e equipamentos de som era de 1999 e estava defasada, não atendendo às necessidades dos moradores e de preservação do local.

De acordo com o secretário municipal de Cultura e Turismo de Paranaguá, Harrison Camargo, essa é uma determinação do Ministério Público e o Estado está cobrando o cumprimento dela.

O objetivo é orientar os empresários, ambulantes e população nativa sobre a Portaria do IAP 223/17 que trata dos horários e níveis sonoros para execução de música ao vivo e reproduzida por meios eletrônicos. A reunião teve como intuito o esclarecimento sobre os procedimentos necessários para o entretenimento na Ilha do Mel, que é um paraíso e necessita de atenção especial. Vamos cuidar da Ilha, para que as futuras gerações a conheçam como é hoje”, explica o secretário

 

Cleomar Diesel 

1