Header

Restinga ilustre desconhecida.

(CD)

O verão está se aproximando e, com o retorno dos banhistas, a restinga das praias sofre interferências em sua estrutura por conta do aumento no trânsito de pessoas.

Sendo uma Área de Preservação Permanente (APP) essencial para proteger os balneários contra a erosão e as ressacas marinhas, evitando o avanço do mar sobre ruas e casas.
“Sem a restinga, as marés altas levam a areia embora e começam o processo de erosão que, em alguns pontos do Litoral do Paraná, já está bastante adiantado”, explica o biólogo João Carlos Silva, fiscal do IAP.

Ana Carla, proprietário de uma Pousada na orla de Guaratuba ,relatou que a maioria dos turistas não tem ideia do que representa a restinga, alguns chegam a reclamar da existência dela,.”Deviam tirar este mato da praia, coisa feia”. Dizem.  São turistas demonstrando total desconhecimento deste bioma, tão importante que preserva a praia.

Voce sabia que  danificar a restinga tem multas?

O valor pode chegar a R$ 50 mil, em casos de reincidência, e o infrator deve responder a processo administrativo e criminal, junto ao Ministério Público.
Além da proibição de veículos, a fiscalização também verifica e manda retirar construções recentes sobre a área de restinga,  como instalações erguidas por pescadores, banhistas e outros frequentadores.

A conscientização é a melhor solução. Quem conhece a importância não destrói.

Faça a sua parte e cuide da natureza .

 

Cleomar Diesel/Radio Litorânea

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1