Início Esportes Paraná Clube muda esquema e estreia jogadores, mas perde e amplia crise

Paraná Clube muda esquema e estreia jogadores, mas perde e amplia crise

55

O Paraná Clube perdeu por 2 a 1 para o Cianorte, nessa quinta-feira (dia 21) à noite, na Vila Capanema, pela terceira rodada da Taça Dirceu Krüger – o segundo turno do Campeonato Paranaense. Com o resultado, o time da capital ficou em 5º lugar do Grupo B, com 3 pontos. A equipe do Interior está na 4ª posição, com 6 pontos. Os dois melhores de cada grupo avançam para as semifinais da Taça.

O jogo marcou a estreia de Itaqui como titular – ele só tinha duas partidas em 2019, ambas como substituto. Outra estreia foi de Jhonny Lucas, que não havia jogado em 2019 e entrou no segundo tempo.

A derrota amplia a crise na Vila Capanema, que começou no último domingo, com a derrota para o Rio Branco, e ganhou outra dimensão na segunda-feira, com o pedido de demissão bombástico do diretor de futebol Marcos. Na terça-feira, para completar, um grupo de torcedores invadiu o CT Ninho da Gralha para pressionar jogadores.

TÉCNICO
Foi o 20º jogo do técnico Dado Cavalcanti no Paraná Clube, desde que retornou ao clube, em outubro de 2018. Agora ele soma cinco vitórias, sete empates e oito derrotas.

ESCALAÇÃO
Os desfalques no Paraná eram o goleiro Thiago Rodrigues, o meia Maicosuel, o ponta Caio Rangel, o lateral-direito Sueliton, o volante Fernando Neto e o atacante Rodrigo Carioca. A principal novidade foi Itaqui, 31 anos, que fez sua primeira partida como titular em 2019. Também foi a primeira aparição de Jhonny Lucas em 2019 – ele entrou no segundo tempo e voltou a jogar após a negociação frustrada para o futebol europeu.

ESQUEMA TÁTICO
O técnico Dado Cavalcanti modificou o esquema tático. Antes vinha jogando no 4-2-3-1. Nessa quinta-feira, adotou o 4-4-2 em linha. Os quatro do meio-campo jogavam em linha, com Alesson (esquerda) e Alejandro Marquez (direita) como extremos. Itaqui e Jeferson atuaram centralizados. Esse era o desenho sem a bola. Com a bola, os dois extremos tinham liberdade para atacar por dentro. E os laterais ganharam postura bem ofensiva.

PRIMEIRO TEMPO
O Paraná apostou em passes rápidos, verticais, tentando chegar ao ataque o mais rápido possível. A ideia era pressionar a defesa do Cianorte ao erro, principalmente com a pressão constante dos dois atacantes sobre os zagueiros. O time do Interior ficou recuado e esperou erros do adversário para contra-atacar. Esse cenário resultou em um primeiro tempo com muitos erros e poucas jogadas ofensivas.

O Paraná teve três grandes chances de gol, duas delas proporcionadas por falhas grosseiras do goleiro Silvio (ex-Athletico). Na primeira, aos 6 minutos, ele cometeu pênalti infantil em Andrey. No entanto, Jenison bateu no canto e Silvio fez excelente defesa. Na segunda, aos 10, Silvio cobrou errado o tiro de meta. Jenison aproveitou e colocou Andrey na cara do gol. O atacante, porém, chutou para fora. A única chance com jogada construída foi aos 25, com boa armação de Jenison e Sciola, mas fraca finalização de Alesson.

SEGUNDO TEMPO
O Paraná voltou pior para a segunda etapa, cometendo ainda mais erros. O Cianorte seguiu recuado e esperando falhas para incomodar. Com esse cenário, a bola parada virou a principal esperança de gol. E dois gols ocorreram dessa forma. Aos 20, o Paraná fez 1 a 0 após escanteio de Itaqui e finalização de Jenison. O Cianorte empatou logo em seguida, aos 21, em cobrança de falta de Guioto e cabeceio de Montoya. O jogo seguiu morno até os 37, quando Filipe Santos puxou o contra-ataque, invadiu a área e chutou no canto. Os minutos finais foram de desespero do Paraná, sem qualquer qualidade e muitas vaias nas arquibancadas.

SUBSTITUIÇÕES DO PARANÁ
Dado fez as três trocas no segundo tempo. Aos 16, Jhonny Lucas entrou no lugar de Alejandro e jogou aberto, como extremo, pela direita. Aos 23, saiu o volante Jeferson Lima e entrou o meia Higor Leite. Aos 35, saiu Andrey e entrou o ponta Jhemerson.

PARANÁ 1 x 2 CIANORTE
Paraná: Alisson; Eder Sciola, Rodolfo, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Jeferson Lima (Higor Leite), Itaqui, Alejandro Márquez (Jhonny Lucas) e Alesson; Andrey (Jhemerson) e Jenison. Técnico: Dado Cavalcanti
Cianorte: Sílvio; Gerônimo, Breno, Montoya e Maurício; Sidnei, Guioto e Fernandinho (Fabrício); Raphael Alemão (Felipe Santos), Vandinho (Xavier) e Filipe Ramón. Técnico: Cristian de Souza
Gols: Jenison (20-2º), Montoya (21-2º) e Felipe Santos (37-2º)
Expulsão: Guilherme Santos (43-2º)
Cartões amarelos: Silvio, Raphael Alemão, Sidnei, Fabrício (C). Guilherme Santos, Alesson (P).
Árbitro: Murilo Ugolini Klein
Público: 1.247 pagantes 
Local: Vila Capanema, às 20 horas

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
6 – Jenison enfia. Andrey recebe na área e é derrubado pelo goleiro. Pênalti. Jenison cobra rasteiro à esquerda do goleiro, que cai e defende.
10 – O goleiro cobra mal o tiro de meta. Jenison intercepta e aciona Andrey, que sai na cara do gol. Ele chuta perto, ao lado.
25 – Bela jogada do Paraná. Jenison ajeita de letra para Sciola, que invade a área e rola para Alesson. Na cara do gol, ele chuta no centro e Silvio defende.
32 – Falta na esquerda. Itaqui cruza. Jenison chuta. Impedido, Sciola completa. Gol anulado.

Segundo tempo
1 – Raphael Alemão invade a área e chuta. Leandro Almeida bloqueia.
4 – Itaqui cobra escanteio. Rodolfo cabeceia para fora.
11 – Jenison enfia. Andrey recebe na área e chuta perto, sobre o gol.
14 – Guioto cruza da direita. Raphael Alemão cabeceia sobre o gol.
20 – Gol do Paraná. Itaqui cobra escanteio. Jenison recebe livre, na pequena área, e chuta. 
21 – Gol do Cianorte. Falta. Guioto lança para a área. Montoya entra livre e cabeceia no canto.
37 – Gol do Cianorte. Felipe Santos dispara em contra-ataque, invade a área e chuta no canto.
39 – Falta na direita. Itaqui cruza. A zaga tenta tirar e quase marca contra.

Fonte: Bem Paraná