Início Educação

Alunos do Joaquim Mafra realizam resgate histórico de Guaratuba

As turmas do 9º ano do Colégio Estadual Prefeito Joaquim da Silva Mafra finalizaram o projeto intitulado Resgate Histórico do Município de Guaratuba. Realizada anualmente, a iniciativa conta histórias marcantes da cidade. Objetivo é aproximar os alunos com a comunidade do bairro.

Cada grupo levou um tema que representa a comunidade. Os convidados foram: Marisa de Freitas representando o Fórum; a diretora Vaneli do Monteiro Lobato; Enéas Marcondes do Pronto-Socorro; padre Flávio da Paróquia São Francisco de Assis; sobre a erosão da Baía foram convidados Rocio Bevervanso e professor Carlos Quintino; Escola Municipal Olga Silveira, através de entrevista em vídeo com a Diretora Vanderli Nogueira, coordenadora Aline Corona e pedagoga Maria Veridiana Souza; Colégio Estadual Prefeito Joaquim da Silva Mafra, a primeira diretora do Colégio Maria Zozina e o atual diretor Wesley Oliveira do Prado; sobre o Ginásio de Esporte foi produzido um vídeo; os representantes da Rádio Litorânea foram Cristina Marques, Paulinho Max, Joelcio Andrade e José Victor.

O projeto realizado pela professora Vera Smeck teve como foco o bairro do Cohapar. Vera destaca o aprendizado que ela teve junto aos alunos. Ela ainda afirma que ficou satisfeita com o resultado obtido nos trabalhos.

A estudante Thais Zanella destaca a dificuldade em encontrar materiais históricos na cidade. Ela fala que teve que sair de sua zona de conforto para realizar o trabalho.

Lilian Hoy também fez parte do projeto. Ela conta que o processo de amadurecimento foi o principal ponto conquistado. Para ela, a dificuldade em achar materiais históricos ajudou nesse processo.

Durante o projeto vários representantes de segmentos do bairro Cohapar foram homenageados. No último dia da apresentação do projeto, os diretores do Joaquim também foram lembrados. Wesley de Oliveira Prado é o atual diretor do colégio e conta que é sempre um desafio comandar uma instituição como essa. O professor leciona desde 1997 no local que, segundo ele, é sua escola de coração.