Início Esportes

Athletico vence o Bahia em Salvador e segue com moral na Série A

O Athletico conseguiu uma importante vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro. Nesta noite de sábado (05), o Furacão bateu o Bahia por 2×1, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e começou uma possível reação na Série A. O jogo foi válido pela 23ª rodada da Série A e o time soma agora 34 pontos, mas provisoriamente segue em nono lugar na tabela. O Furacão volta a campo na quinta-feira (10), diante do Corinthians, na Arena Corinthians, a partir das 19h15.

O Rubro-Negro foi para o duelo determinado a conseguir um bom resultado. A surpresa, de certa forma, na escalação do Athletico foi a presença de Lucho González entre os titulares no lugar de Wellington. O técnico Tiago Nunes explicou que a escolha se deu porque o volante, que ficou no banco, está com dois cartões amarelos, e como vai perder Bruno Guimarães para os próximos dois jogos – que vai defender a seleção brasileira olímpica – preferiu preservar Wellington.

O desafio do Athletico era grande na busca dos três pontos longe de Curitiba. O tricolor baiano, em casa, tem sido quase imbatível no Brasileirão. Além disso, o Furacão, por sua vez, também não está com bom retrospecto fora da Arena da Baixada. Eram apenas dois triunfos em 11 partidas. Porém o panorama mudou totalmente e o Athletico confirmou mais um importante placar positivo, o terceiro como visitante no Brasileirão.

Quando a bola rolou, como era de se esperar, os donos da casa foram ‘pra cima’ do Rubro-Negro. Como um mandante perigoso na Série A, o Bahia começou querendo fazer valer o fator casa e dominava a partida com mais posse de bola. Porém, o Athletico se mostrava perigoso quando chegava à área adversária.

Lucho González não deu moleza pro Bahia. Foto: Felipe Oliveira/Bahia.
Lucho González não deu moleza pro Bahia. Foto: Felipe Oliveira/Bahia.

Aos três minutos, Gregore chegou firme em Nikão que sentiu o joelho e precisou atendimento. O camisa 11 tentou continuar na partida, mas precisou de substituição instantes depois. Aos sete minutos, o técnico Tiago Nunes precisou mudar no time e colocou Thonny Anderson em campo.
Mesmo tendo que se preocupar mais com a defesa, aos 11 minutos, o Rubro-Negro teve uma boa chance com Lucho González, que chutou firme de fora da área e a bola passou raspando pelo lado direito do goleiro Douglas.

Aos 29 minutos, um excelente ataque do Bahia. Artur articulou a jogada pela direita e Nino Paraíba cruzou, mas ninguém chegou para finalizar. Aos 34, Gilberto recebeu um cruzamento de Arthur, mergulhou de cabeça e a bola explodiu na trave.

Com o placar zerado na primeira etapa, os times voltaram ao segundo tempo dispostos a abrir a contagem do marcador já que para ambos o empate não era ‘bom negócio’. O Furacão voltou ligado e conseguiu sair na frente. Em cobrança de escanteio de Thonny Anderson, aos 11 minutos, a bola desviou e sobrou na cabeça de Marcelo Cirino, que mandou para o fundo das redes. E não demorou para que o time paranaense ampliasse. Aos 19, em mais uma assistência de Thonny Anderson, Léo Cittadini fez o segundo do Rubro-Negro.

O Bahia não desanimou e foi atrás do placar. De tanto insistir, o tricolor de aço descontou aos 31 minutos. Nino Paraíba cruzou pela direita e Fernandão cabeceou, sem chance para Santos.
Ainda que os donos da casa tenham tentado até o fim conseguir buscar o resultado, o jogo terminou com vitória do Rubro-Negro.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
2º Turno – 23ª Rodada

BAHIA 1×2 ATHLETICO

Bahia
Douglas Friedrich; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio (Fernandão) e Guerra (Lucca); Élber, Artur (Arthur Caíque) e Gilberto.
Técnico: Roger Machado

Athletico
Santos; Madson, Thiago Heleno (Adriano) Léo Pereira e Márcio Azevedo; Lucho González (Erick), Bruno Guimarães e Léo Cittadini, Nikão (Thonny Anderson), Rony e Marcelo Cirino.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Fonte Nova (Salvador-BA)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa-SC) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Gol: Fernandão,31 (BAH); Marcelo Cirino, 11, Léo Cittadini, 19, do 2ºT
Cartões amarelos: Guerra, Fernandão (BAH); Bruno Guimarães, Madson, Adriano (CAP)
Renda: 739.395,00
Público pagante: 38.096
Público total: 38.571