Início Esportes

Brasil empata com a Colômbia em retorno de Neymar à seleção

O Brasil empatou com a Colômbia em 2 a 2, em amistoso disputado em Miami (Estados Unidos) na noite desta sexta-feira (6). Na próxima quarta-feira (11), o time brasileiro enfrenta o Peru, em outro amistoso. O jogo marcou o retorno de Neymar à seleção – e ao futebol – após três meses. E o atacante anotou o segundo gol do Brasil na partida.

Neymar não jogava desde junho. Ele havia sido cortado da equipe antes da Copa América, devido a uma lesão no tornozelo em um amistoso contra o Qatar. Desde então, o atacante brasileiro também não chegou a jogar pelo Paris Saint-Germain, seu clube. Ele não foi relacionado em nenhuma partida enquanto seu nome estava ligado a uma possível transferência para o Barcelona (Espanha) – que acabou não se concretizando.

O gol de Neymar foi o 61º pela seleção. Segundo a Fifa, ele está a um gol de se igualar a Ronaldo o segundo maior goleador da seleção. Pelé é o 1º, com 77. Segundo a CBF, que inclui jogos não reconhecidos pela FIFA, Pelé tem 95 gols, seguido por Ronaldo (67) e Zico (66).

SELEÇÃO

Além disso, a partida foi a primeira da seleção após a conquista da Copa América, em julho. O Brasil sagrou-se campeão ao bater o Peru por 3 a 1, na final. A Colômbia terminou a competição invicta, mas acabou eliminada pelo Chile nas quartas-de-final, ao perder nos pênaltis.

TÉCNICO

Desde que assumiu a seleção, em 2016, Tite só perdeu dois jogos. Um para a Argentina (1 a 0), em um amistoso em 2017. O outro foi para a Bélgica (2 a 1), na Copa do Mundo de 2018.

Foi a segunda vez que o Brasil levou mais de um gol em um jogo na Era Tite. O primeiro foi a derrota para a Bélgica, na Copa.

HOMENAGEM

Antes do jogo, houve um minuto de silêncio para dois homenageados. Um deles, o ex-goleiro argentino Andrada, conhecido por ter sofrido o milésimo gol de Pelé. Outro, Danilo Morais, filho do ex-lateral Cafu. Ambos morreram nesta semana – o ex-goleiro na quinta (5), aos 80 anos, e Danilo na quarta (4), aos 29 anos.

ESCALAÇÃO

O Brasil usou a mesma formação tática da Copa América, o 4-3-3, com um atacante centralizado (Firmino) mais recuado, buscando jogo. Na hora da recomposição defensiva, Firmino se juntava aos meio-campistas, deixando dois atacantes livres.

A escalação era quase a mesma da Copa América. As exceções eram as entradas de Neymar no lugar de Everton (não convocado desta vez) e de Richarlison no lugar de Gabriel Jesus – que havia terminado a Copa América como titular. As repetições eram, inclusive, ideia do técnico Tite, para ajudar a consolidar a formação utilizada.

PRIMEIRO TEMPO

No primeiro tempo, o Brasil teve dificuldades contra as jogadas aéreas da Colômbia e não conseguiu tocar a bola no meio-de-campo. As poucas jogadas saíram com Richarlison, pelo lado direito. Neymar, no lado esquerdo, foi menos acionado. Ao menos, ele ajudou no primeiro gol, ao cobrar o escanteio para Casemiro marca 1 a 0, aos 19 minutos, de cabeça.

Mas isso não mudou muita coisa, e o time de Tite levou a virada: Alex Sandro acertou o pé no peito de Muriel. Foi sem querer, mas falta clara, dentro da área; o árbitro deu pênalti. Muriel converteu. Aos 30, Roger Martinez marcou outro gol, mas o árbitro anulou – e fez isso sozinho, já que não havia árbitro de vídeo (VAR) na partida. Quatro minutos depois, Muriel marcou 2 a 1, após um contra-ataque. Na etapa, a Colômbia finalizou mais vezes: seis (2 certas) contra 4 (2 certas) do Brasil.

SEGUNDO TEMPO

Tite manteve a escalação e a formação da equipe na etapa final. O Brasil não chegou a tocar muito a bola no campo de ataque, mas consegui controlar a Colômbia e ainda acertou bons lançamentos. E em um deles, de Philippe Coutinho, Daniel Alves saiu nas costas da defesa e tocou para Neymar empatar, aos 13 minutos.

Aos 29 minutos, depois de uma pausa para reidratação, Neymar foi empurrado por Sanchez dentro da área. O árbitro deixou passar. Na Central do Apito, o ex-árbitro Paulo Cesar de Oliveira disse que teria marcado pênalti – mas no jogo não havia nem VAR.

Tite mexeu no time somente nos 10 minutos finais. Aos 35, saiu Philippe Coutinho e entrou o atacante Bruno Henrique, que estreava pela seleção. Aos 37, Lucas Paquetá e David Neres substituíram Firmino e Richarlison, respectivamente.

Nos minutos finais, Neymar se estranhou com o colombiano Berrío. Um colocou a mão na cara do outro. Ao apito final, houve um princípio de tumulto entre os jogadores, mas passou rápido.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Brasil obteve 6 finalizações (4 certas), 57% de posse de bola e 6 escanteios. A Colômbia somou 6 finalizações (2 certas), 43% de acerto nos passes e 3 escanteios. Os números são do site Sofacore.

 

BRASIL 2 x 2 COLÔMBIA

Brasil: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho (Bruno Henrique); Richarlison (David Neres), Roberto Firmino (Lucas Paquetá) e Neymar. Técnico: Tite

Colômbia: Ospina; Medina (Orejuella), Davinson Sánchez, Mina e Tesillo; Barrios, Uribe (Lerma) e Cuadrado (Moreno); Muriel (Orlando Berrío), Zapata (Borré) e Roger Martínez (Luiz Diaz). Técnico: Carlos Queiroz

Gol: Casemiro (19-1º), Muriel (25-1º e 34-1º), Neymar (13-2º)

Cartões amarelos: Casemiro

Árbitro: Ismail Elfath (EUA)

Local: Arena Miami, em Miami (EUA)

 

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

1 – Richarlison domina fora da área e chuta a gol. Ospina pega

3 – Após escanteio, Mina desvia de cabeça com perigo, mas por cima do gol

9 – Richarlison vai à linha de fundo e cruza. Firmino sobe e cabeceia, mas por cima do gol

13 – Muriel cruza da direita. Zapata sobe mais que Daniel Alves e cabeceia com perigo, mas para fora

14 – Roger Martinez cruza rasteiro. Na entrada da área, Cuadrado bate cruzado, com perigo, mas à direita do gol

19 – Gol do Brasil. Philippe Coutinho recebe de Firmino e bate de fora da área. A bola desvia na zaga e sai em escanteio, Neymar cobra o escanteio e Casemiro cabeceia para dentro

24 – Bola erguida à área brasileira. Muriel tenta de cabeça e Alex Sandro tenta com o pé, mas acaba acertando o colombiano. O árbitro marca pênalti

25 – Gol da Colômbia. Muriel bate o pênalti com força, no canto direito de Ederson, que salta para o outro lado

28 – Richarlison recebe na ponta-direita, dribla um marcador e bate com efeito. A bola sai rente à trave

30 – Muriel cobra falta para a área. Roger Martinez cabeceia no canto direito. O árbitro flagra impedimento e anula

32 – Richarlison cruza da direita. Neymar cabeceia à esquerda do gol

34 – Gol da Colômbia. Em contra-ataque,Roger Martinezarranca pela esquerda e toca para Zapata, no meio. Ele serve Muriel, que domina na área e bate forte, na saída de Ederson

37 – Martinez puxa contragolpe e toca para Zapata, que arrisca de fora da área. A bola vai por cima

38 – Casemiro lança. Richarlison sai livre, na cara de Ospina, e tenta o drible dentro da área. O goleiro sai aos seus pés e o desarma

SEGUNDO TEMPO

7 – Philippe Coutinho apanha sobra da defesa, corta um marcador e bate cruzado. A bola sai rente à trave

13 – Gol do Brasil. Philippe Coutinho lança. Daniel Alves sai nas costas da defesa e toca rasteiro para Neymar completar para dentro

31 – Richarlison recebe lançamento na área e chuta no alto do gol. Ospina defende

39 – Neymar domina na área e bate a gol. Davinson Sanchez estica a perna e evita o gol

43 – Após contra-ataque, Diaz chega ao bico da pequena área e chuta a bola na própria perna