Início Segurança

Criança têm corpo todo queimado após brincar com álcool, em Itapoá

A criança já havia sido atendida pelos bombeiros em janeiro, quando ela se afogou no rio Saí-Guaçu

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender uma criança de 4 anos que teve queimaduras de 1° e 2° graus em seu corpo, nesta sexta-feira (13), no centro de Itapoá. A criança já havia sido atendida pelos bombeiros em janeiro, quando ela se afogou no rio Saí-Guaçu.

Na chegada do Corpo de Bombeiros, foi constatado que a criança encontrava-se consciente e orientada no interior de sua residência, já sem nenhuma peça de roupa, com as vias aéreas não comprometidas, porém com 100% do corpo com queimaduras de 1º e 2º graus (com exceção do crânio e dos pés). Segundo relato de familiares que estavam no local, às queimaduras foram ocasionadas enquanto a criança brincava com álcool. Após o atendimento, a criança foi conduzida acompanhada de seu pai ao Pronto Atendimento de Itapoá. Posteriormente, conduzida para Joinville pelo Águia da Polícia Militar de Joinville.

É a segunda vez no ano que a criança foi atendida pelo Corpo de Bombeiros Militar de Itapoá, na época dia 25 de janeiro de 2019, foi atendida em grau 6 de afogamento (parada cardiorrespiratória).

Após a solicitação da central de emergências 193, a guarnição do asu-369 composta por cabo Paulo, SD oliveira e BC Almeida deslocaram-se até o rio da Barra do Saí, aonde segundo o solicitante uma criança de 3 anos, foi vítima de afogamento.

Ao chegar no local a guarnição encontrou a criança amparada pelos guarda vidas e familiares, com sinais vitais alterados, nível de consciência rebaixado. A vítima de 3 anos, foi conduzida ao UPA de Itapoá aonde ficou aos cuidados da equipe de plantão.

Segundo informações dos pais, a criança desapareceu nas águas escuras muito rapidamente e os familiares começaram as buscas, um familiar sentiu algo no pé e verificou que era a criança submersa, as águas do rio são muito escuras , o pai da criança que retirou a criança da água e verificou que a criança estava com a boca roxa “cianose” inconsciente, com ausência de movimentos respiratórios, os GVCS Matias e Sidnei realizaram os procedimentos e a criança voltou a respirar novamente.

A guarnição conduziu o paciente até o UPA onde o mesmo ficou aos cuidados da equipe de plantão.