Início Colunistas Eleitor agora é a Nossa Vez

Eleitor agora é a Nossa Vez

116

No jogo democrático, todas as partes possuem seus direitos e seus deveres. Ouvimos muito falar sobre como os nossos representantes devem agir com a responsabilidade que o cargo exige. Mas qual, afinal, é a responsabilidade de quem está na outra ponta do processo eleitoral, o eleitor? Muitas vezes não paramos para refletir sobre esse assunto, afinal minimizamos a importância da participação do eleitor. Qual é a diferença de um voto a mais ou voto a menos, não é mesmo? Pois saiba que cada voto conta e os eleitores não podem fugir de sua grande responsabilidade.

Cada eleição é uma oportunidade que temos de melhorar nossa realidade. Devemos fazer o máximo para que isso aconteça e isso inclui analisar a adequação das propostas de nossos candidatos, às nossas necessidades e principalmente, não perder quem fez muito por nossa comunidade, experiência é fundamental não só no emprego normal, mas principalmente na política, onde a busca de recursos é extremamente concorrida.

Claro que não existe uma receita pronta para o voto perfeito. É basicamente a oportunidade de buscar a melhoria da sua vida e comunidade no que tange aos serviços públicos oferecidos.

Não basta meramente comparecer às urnas: um bom eleitor precisa saber votar bem. Votar em branco ou nulo no nosso sistema equivale praticamente a jogar o voto fora. É melhor que você tenha consciência e posição sobre o que é melhor para o país/estado/município. Para isso, é bom se informar bem antes das eleições.

Afinal, em quem você deve votar? Em uma democracia, são vários os candidatos e várias as idéias que circulam para encarar os mais diferentes problemas de um município, estado ou país. Entendemos que é dever do eleitor, antes de escolher seus candidatos preferidos nas eleições, se inteirar o quanto possível sobre as propostas de cada candidato.

Algumas questões importantes para você considerar na hora de definir seu voto são:

  • Qual é a trajetória do candidato? O que ele já fez pelo seu Município?
  • As bandeiras levantadas pelo candidato são condizentes com as suas crenças, como cidadão, em relação ao que é melhor para sua cidade/estado/país?
  • As promessas que o candidato faz são condizentes com as funções e capacidades que o cargo a que ele concorre lhe investe? Sua candidatura é viável?

O trabalho do eleitor não acaba depois das eleições. Afinal de contas, as eleições são apenas uma primeira etapa de um longo ciclo, que se repete a cada quatro anos.

Após as eleições, você, eleitor, deve assumir o papel de cidadão e acompanhar e fiscalizar o trabalho de seus representantes, especialmente aqueles que ajudaram a eleger.