Início Segurança

Índice de solução de homicídios da PCPR sobe para mais que a metade em Curitiba

Em 2019, subiu em 19% o índice de solução de homicídios na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), pela Polícia Civil do Paraná (PCPR), em comparação ao ano passado. Enquanto em 2018, 32% dos casos foram solucionados, em 2019, os indicadores apontaram para 51%. Ao mesmo período, a redução de crimes dessa natureza foi expressivo: 14%.

“O índice é bem superior à média nacional de resoluções de homicídios, que é cerca de 8%. Identificar criminosos suspeitos de crimes na RMC, reflete na capital, pois muitos destes atuam em ambas as regiões”, declara o delegado-geral adjunto da PCPR, Riada Braga Farhat.

De acordo com o chefe da Divisão de Polícia Metropolinta da PCPR, Fábio Amaro, uma série de fatores contribuem para o crescimento na melhora das soluções e diminuição desses casos, como maior preparo dos oficiais e maior organização dos setores. “O primeiro deles a gente acredita que seja a tecnicidade dos policiais civis, já que as unidades da Região Metropolitana acabaram criando setores especializados nesse tipo de investigação. Todas as unidades possuem o investigador, escrivão e seu assessor, o estagiário, que tratam somente de casos dessa natureza. Tendo em vista a tratativa rotineira”, afirma Amaro.

Uma maior colaboração entre PCPR, Polícia Científica, Polícia Militar e Guarda Municipal faz parte desses fatores que contribuem para a solução de assassinatos, como também um aumento no quadro de polícias na RMC, com o projeto Em Frente Brasil, em São Jose dos Pinhais. “O projeto do Ministério da Justiça trouxe consigo não somente policiais da Força Nacional, mas também 10 policiais civis e peritos criminais para a cidade. Esse quantitativo de servidores promove melhoria significativa para o atendimento desses crimes.”

 

(Com informações e entrevistas da Agência de Notícias do Paraná)