Início Geral Paraná Clube pode perder o goleiro Richard para o Ceará

Paraná Clube pode perder o goleiro Richard para o Ceará

228

Com Richard na mira do Ceará, o Paraná Clube pode iniciar a temporada sem nenhum remanescente da campanha do acesso de 2017. Pouco mais de um ano depois da conquista, o goleiro é o único que continua no Tricolor. Por enquanto. Um dos raros destaques do ano passado, na campanha de lanterna que culminou no rebaixamento na Série A, o jogador de 27 anos se reapresentou normalmente e treina no CT Ninho da Gralha, mas pode ser alvo do time cearense. A diretoria do Vozão negocia a venda de Everson para o Santos por R$ 6 milhões e o primeiro nome na lista para substituí-lo é do goleiro paranista.

Com contrato até 5 de julho de 2021, Richard tem seus direitos econômicos divididos entre Paraná e Água Santa-SP: 50% para cada um. A multa rescisória não é revelada. O seu valor de mercado, de acordo com o site Transfermark, é de 400 mil euros ou R$ 1,7 milhão, mas a diretoria paranista pensa em vender sua parte em valor acima de R$ 3 milhões. Internamente, a direção ainda não pensa numa eventual venda, mas sabe que o Ceará procurará o seu goleiro caso a negociação de Everson com o Santos tenha um desfecho positivo. O Fluminense tentou seu empréstimo, negado pelo clube paranaense, e o time carioca acertou com Agenor, do Guarani.

Antecipando o cenário de saída, o Tricolor renovou o contrato com Thiago Rodrigues por duas temporadas e trouxe Filipe, ex-Santos e com passagem pelas categorias de base paranista, com vínculo até o fim deste ano. Murillo, que está na Copinha, e Gabriel, do Sub-17, são as outras opções.

Caso uma eventual negociação se confirme, o Paraná ficará sem nenhum jogador que subiu da Série B há duas temporadas. Quem tinha ficado no ano passado, saiu nesse. O zagueiro Rayan foi para a Ferroviária. Os laterais Junior e Igor, com salários atrasados e vínculo para esse ano, foram liberados sem custos e acertaram com o CRB. Já o volante Leandro Vilela foi o único que renovou e seguiu por empréstimo ao Vitória. O restante saiu em definitivo, sem nenhum lucro.

Incógnita

O atacante Minho, que disputou 22 jogos e fez quatro gols na Série B de 2017, voltou de empréstimo do Fortaleza e se reapresentou no CT Ninho da Gralha. A princípio, o jogador fará parte do elenco para o Campeonato Paranaense, mas pode sair se surgir uma nova oportunidade de mercado. Ele tem contrato até o final deste ano.

Outro que tem contrato pelo mesmo período com o Tricolor e participou da campanha do acesso é o atacante Alemão, que estava emprestado ao CSA. O time alagoano não quis renovar e o centroavante acertou com o Ituano para a disputa do Paulistão. Pelo Paraná, ele fez 28 jogos e fez sete gols.