Início Entretenimento

Paranaense Sandro Dalpícolo vai apresentar o Jornal Nacional neste sábado

Quando um estudante de Jornalismo entra para a faculdade, a primeira coisa que dizem as pessoas que não conhecem a fundo o mundo jornalístico é: “Quando te vejo na bancada do Jornal Nacional?”. Neste sábado (14), é a vez de Sandro Dalpícolo realizar esse sonho em nome de todos os paranaenses. Com mais de 30 anos de carreira, consagrando-se no Jornalismo estadual, o apresentador vai dividir a bancada mais famosa – e cobiçada – da TV brasileira, ao lado de Luana Borba, do Amazonas, em mais uma rodada do revezamento de âncoras em homenagem ao aniversário de 50 anos do JN. Titular do comando do Boa Noite Paraná, da RPC, Sandro define a chance como um resultado de um esforço conjunto. “Jornalismo não se faz sozinho e a gente é resultado das pessoas que cruzam nosso caminho”.

Aos 56 anos, Sandro cursou Jornalismo na Universidade Estadual de Londrina (UEL), começou sua trajetória na TV em 1985 e há quase dez anos se dedica a apresentação, à frente de telejornais com importância na grade local. Apesar de toda a sua experiência, a generosidade é algo que mais chama a atenção no profissional que Sandro se tornou. “Digo que aprendo mais com os jovens do que eles comigo. Claro que, com o passar dos anos, a gente acaba tendo um feeling para algumas coisas, busca não perder a seriedade e a credibilidade, mas sempre com  humildade. Me sinto um aprendiz e faço questão disso acontecer naturalmente”.

O convite para apresentar o Jornal Nacional se deu pela comemoração dos 50 anos do telejornal de maior audiência do país. Para celebrar, aos sábados, uma dupla de apresentadores, cada um de uma região do país, divide a bancada no lugar de William Bonner e Renata Vasconcellos. “No caso da nossa região, foram enviados os materiais dos nossos apresentadores e o próprio Bonner disse que, por serem todos bons, teve que optar pelo sorteio. No fim, acabei sendo o escolhido”, explicou Sandro.

Sandro diz que jornalismo não se faz sozinho e que mérito de ele apresentar o 'JN' é de todos. Foto: Divulgação
Sandro diz que jornalismo não se faz sozinho e que mérito de ele apresentar o ‘JN’ é de todos. Foto: Divulgação

Apesar de ser ele a vitrine do braço da Globo no Paraná para todo o país, o apresentador destaca que se sente emocionado em poder representar não só uma emissora, mas seus companheiros de trabalho. “Falo com total convicção de que qualquer um dos apresentadores, como o Fernando Parracho e o Wilson Soler, teria a mesma capacidade, pois são tão preparados quanto eu. A qualidade seria a mesma”. No entanto, ele não esconde o nervosismo.

Depois de tanto tempo à frente dos jornais locais e com seu jeito bem particular de passar notícia, com seriedade, firmeza, mas com naturalidade e credibilidade, Sandro se tornou um dos apresentadores mais respeitados do Estado. Apesar disso, o jornalista, que antes de ser apresentador já passou por várias etapas da construção de uma notícia, deixa claro que não seria nada sozinho. “Na TV, a gente não faz nada sozinho nunca. Se estou aqui, é porque tive muitos parceiros e estar na bancada do Jornal Nacional vai ser também uma conquista para esse povo todo, pois estarei lá para representá-los. Elogios são bons para todos, mas é preciso dividir porque sozinho a gente não faz nada”.

Chegada antecipada

Para o desafio, Sandro foi ao Rio de Janeiro já nesta quarta-feira (11) e só volta após a apresentação. Mesmo com tanta experiência, ele não negou o nervosismo e disse que até ficou com medo de perder o voo. “Enquanto não chegar, sentar e apresentar, estarei nervoso e ansioso. Afinal de contas, esse mesmo nervosismo acontece todos os dias antes de começar o Boa Noite Paraná, principalmente quando ouço a trilha de abertura. Ao mesmo tempo me sinto seguro, não me preocupo com o que pode acontecer, pois sei que vou estar em meio a muitos amigos e quero aproveitar o momento”.

Jornalista viajou para o Rio de Janeiro já na quarta-feira (11), para se ambientar com o 'JN'. Foto: Divulgação
Jornalista viajou para o Rio de Janeiro já na quarta-feira (11), para se ambientar com o ‘JN’. Foto: Divulgação

Na realização deste sonho, Sandro vai estar acompanhado da jornalista Luana Borba, da Rede Amazônica, com quem vai dividir a bancada neste sábado. “Quero muito que as pessoas vejam a minha alegria em estar lá, claro que tudo depende das notícias, que podem ser ruins, mas desde já agradeço todo o carinho que vem sendo demonstrado e conto, claro, com a audiência de todo mundo. Essa conquista não é só minha”. O Jornal Nacional vai ao ar a partir das 20h30, então se liga e não perde o nosso representante fazendo história em rede nacional!