Início Saúde

Passageiros do Diamond Princess podem desembarcar a partir de amanhã

Wuhan 08 02 2020 Os trabalhadores comunitários verificam as informações dos residentes no distrito de Jiangan, em Wuhan, província de Hubei, na China Central Wuhan, o epicentro do novo surto de coronavírus, está vasculhando as comunidades para garantir que todos os pacientes confirmados ou suspeitos sejam localizados e atendidos.Foto: Governo da China

Hóspedes do cruzeiro Diamond Princess que não tiverem sido infectados pelo novo coronavirus — diagnosticado através de exames — poderão sair da embarcação a partir desta quarta-feira (19), sendo encaminhados para quarentena. A decisão foi informada pelo ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, Katsunobu Kato.

Amostras de todos os passageiros do navio, atracado há 15 dias no porto de Yokohama, no Japão, foram coletados e seguem para exame. Os resultados laboratoriais devem estar disponíveis amanhã. Kato sinalizou que aqueles cujo testes forem negativos ao Covid-19, poderão deixar a embarcação durante um período de três dias a partir de amanhã.

O navio contem cerca de 3,2 mil passageiros e tripulantes e é o segundo maior centro de infecção, apenas após a cidade de Wuhan  —epicentro da doença —, onde surgiu o novo coronavirus.

Na última sexta-feira (15), os Estados Unidos afirmaram que trariam os cidadãos norte-americanos, que não apresentassem sintomas, de volta ao país. Ontem (17), os aviões fretados pelo governo dos EUA retornaram à base da Força Aérea na Califórnia e no Texas. 350 estadunidenses estavam no navio e aqueles que retornaram deve passar por uma quarentena de 14 dias em duas bases militares nos Estados Unidos. O Departamento de Estado divulgou que três pessoas apresentaram sintomas a bordo do avião e foram levados ao hospital assim que chegaram.

Da mesma maneira, Hong Kong e Canadá também anunciaram que repatriarão os cidadãos instalados no navio.

 

(Com informações da Agência Brasil)