Início Geral

População deve manter medidas preventivas contra a gripe

O boletim soma 98 mortes no Estado por causa da doença desde o início deste ano.

Os dias com temperaturas mais baixas aumentam a necessidade da adoção das medidas preventivas que ajudam proteger contra a gripe. As principais recomendações da Secretaria de Estado da Saúde são higienização das mãos, principalmente antes de consumir alimentos, cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir, não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e talheres, manter ambientes arejados e seguir hábitos saudáveis de alimentação balanceada.

As orientações constam no Informe Semanal da Influenza divulgado nesta quarta-feira (21), e que registra mais três óbitos por gripe no Paraná. O boletim soma 98 mortes no Estado por causa da doença desde o início deste ano. Na semana anterior eram 95. O monitoramento traz dados desde janeiro até o último sábado, 17 de agosto.

Os óbitos confirmados nesta semana aconteceram em Almirante Tamandaré, (uma jovem de 17 anos), Mamboré (um homem de 88 anos) e Curiúva (um homem de 59 anos).

O acompanhamento da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza apresenta 512 casos confirmados no Estado. Destes, 438 casos são de contaminação por H1N1.

As Regionais de Saúde que registram maior número de casos confirmados são a Metropolitana, com 201 casos; a de Foz do Iguaçu, com 57; a de Ponta Grossa, com 41, e a Regional de Maringá, com 32 casos confirmados de gripe.

Em relação à faixa etária, o boletim semanal mostra que 53,1% dos casos de contaminação pelo vírus da Influenza acontecem em pessoas com mais de 60 anos, portadoras de comorbidades.

Na sequência, estão as pessoas com idade entre 50 a 59 anos, que representam 18,4% dos casos. Na faixa de 40 a 49 anos estão 14,3% dos casos confirmados; crianças menores de 6 anos, 5,1%, e crianças e jovens na faixa de 10 a 19 anos 4,1%.

Acesse o boletim completo divulgado nesta quarta-feira (21/08).

A secretaria estadual orienta ainda que os sintomas compatíveis com a doença são o aparecimento súbito de calafrios, mal-estar, cefaleia (dor de cabeça), mialgia (dores musculares), dor de garganta, dor nas articulações, prostração, corrimento excessivo do muco nasal e tosse seca. Pessoas que apresentarem estes sintomas devem procurar atendimento médico.