Início Entretenimento Saiba como surgiu o carnaval com trios elétricos

Saiba como surgiu o carnaval com trios elétricos

109

Quem vai curtir o carnaval nas ruas de Guaratuba espera, ansiosamente, pelos trios elétricos. Em 2019, quatro trios irão desfilar pelas ruas da cidade.

Você sabe como surgiu o trio elétrico no país? Hoje em dia todos conhecem os trios Águia, Avatar e a Banda de Guaratuba, mas, será que sabem como tudo isso começou?

A tradição do trio elétrico começou em 1950, em Salvador, quando dois amigos, Adolfo Antônio do Nascimento (Dodô) e Osmar Alvares Macedo (Osmar) colocaram aparelhos de som em um carro Ford 1929, conhecido como “Fobica”. Eles pintaram vários círculos coloridos para simular confetes no veículo e colocaram duas placas, no formato de violão, escrito “Dupla Elétrica”. Uma adaptação elétrica foi feita para usar a bateria de automóvel para alimentar o funcionamento dos alto-falantes instalados no veículo.

No domingo de Carnaval daquele ano, por volta das 16 horas, arrastaram milhares de pessoas. Dodô e Osmar, em cima do carro decorado e eletronicamente equipado, fizeram, assim, sua primeira aparição como os inventores do trio elétrico.

Em um ano fizeram aperfeiçoamentos e incluíram mais um membro, Temístocles Aragão, formando assim o trio elétrico em 1951.

A Banda de Guaratuba foi criada em 1982, numa brincadeira que reuniu amigos e um grupo pequeno de foliões. Com a iniciativa do empresário Renato Trombini que com amigos saiu da rua Ponta Grossa em direção à praia e, depois, pela avenida principal de Guaratuba até a Praça da Matriz. Com um tambor e uns pistons sobre um jipe velho, saíram na maior animação.

Além de Renato Trombini, Fernando Lamarão, Arthur Leme Neto, Tobias de Macedo Filho, Rosaldo Malucelli, João Cândido Cunha Pereira, Gil e Nelson Justus e outros foliões. Logo ao chegar na avenida, mais de 200 pessoas pulavam em volta do jipe e da banda que nascia, cantando e dançando modas tradicionais de Carnaval numa festa regada a muita cerveja e animação que foi madrugada adentro.

No ano seguinte, Renato Trombini e os amigos já contrataram mais músicos e emprestaram o caminhão do Edmundo (dono, naquela época, do açougue do Mercado Municipal de Guaratuba) e fizeram a primeira camiseta da Banda de Guaratuba. Juntou-se à festa a escola de samba do mestre Pelé e a turma da rua Padre Bento.

Em 1984, a Banda de Guaratuba ganhou o reforço do publicitário João José Werzbitzki (JJ Comunicação) e passou a planejar com maior abrangência o seu desfile que, naquele ano, inaugurou o Carnaval do trio elétrico no Litoral do Paraná com um pequeno caminhão sonorizado da Party Box, onde só cabiam 20 pessoas. Foi um espetáculo que reuniu mais de 20 mil pessoas, num Carnaval inesquecível que já teve o primeiro show de fogos de artifício da Banda.

Carnaval 2019

#Carnaval2019Está chegando o melhor carnaval do sul do país!

Publicado por Litorânea 91,5 em Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019