Início Saúde Saúde intensifica combate à febre amarela em todo Paraná

Saúde intensifica combate à febre amarela em todo Paraná

51

O boletim epidemiológico semanal divulgado nesta quinta-feira (21) pela Secretaria de Estado da Saúde mostra que o número de casos de febre amarela subiu no Paraná. Na semana passada havia oito casos confirmados e são 12 no boletim atualizado. O levantamento corresponde ao período de 1º de julho de 2018 a 20 de março de 2019.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, as 22 regionais de saúde do Paraná estão envolvidas com a intensificação da vacinação. “Reafirmamos a orientação de que estar imunizado é a única forma de se proteger contra a doença. Todos com idade entre 9 meses a 59 anos devem receber a vacina”, afirmou.Ele acrescenta que a Secretaria da Saúde está fazendo a busca ativa de pessoas que ainda não foram imunizadas e moram em áreas de difícil acesso, além de reforçar as orientações sobre a importância da vacinação em eventos comunitários. Promoveutambémcapacitação de equipes para atuação na vacinação no Hospital do Trabalhador, em Curitiba, e na 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa.

Os 12 casos confirmados da doença estão em Antonina, Morretes, Adrianópolis, Campina Grande do Sul, Curitiba, Piraquara e São José dos Pinhais. Dos pacientes, (91,6%) são do sexo masculino, com idade média de 36 anos, três deles são trabalhadores rurais. Há um óbito confirmado no Paraná por febre amarela, na primeira semana de março (dia 6), tendo com residência e local provável de infecção o município de Morretes. Os municípios com maior incidência de notificações são Paranaguá (55), Curitiba (33) e São José dos Pinhais (30). A Capital apresentou oito notificações a mais que o boletim da semana anterior e São José dos Pinhais novas sete.No total, são 224 notificações e 61 casos em investigação, além das 12 confirmações.

A Secretaria de Estado da Saúde intensifica também as ações de vigilância das epizootias, ou seja, a doença e morte de macacos, e reafirma que eles não transmitem a febre. Pelo contrário, alertam para a circulação do vírus, já que nas regiões onde esses animais aparecem infectados o mosquito transmissor está presente. O boletim desta semana mostra quatro epizootias confirmadas e 12 em investigação. Duas novas áreas registraram ocorrências: Paranaguá e São José dos Pinhais. Os municípios de Antonina e Morretes já tinham apresentado a doença em macacos.No período de 1º de janeiro a 19 de março de 2019 foram aplicadas em todo o Paraná cerca de 445 mil doses da vacina contra a febre amarela na população de 9 meses a 59 anos.

Fonte: AEN