Início Entretenimento

Segunda edição do Prime Rock Brasil vai reunir grandes nomes do rock nacional em Curitiba

O sucesso do ano passado foi a garantia de que neste ano a receita fosse repetida: no dia 7 de dezembro, Curitiba ganha a segunda edição do Prime Rock Brasil. O festival, que é uma celebração ao rock nacional, traz seis bandas conhecidíssimas e que marcaram época para, mais uma vez, arrepiar o público na Pedreira Paulo Leminski. Na segunda edição se apresentam Capital Inicial, Jota Quest, Skank, Biquini Cavadão, Nenhum de Nós e Legião Urbana, com shows que prometem fazer uma viagem pela música nacional.

O festival, que nasceu aqui em Curitiba, foi longe: neste ano já foi feita uma edição em Recife, Pernambuco, e outra já tem data para acontecer em Belo Horizonte. O produtor, Mac Lovio Solek, idealizador de todo o projeto, comemorou não só a musculatura que o Prime Rock Brasil ganhou, mas também a parceria dos artistas envolvidos. “Nós criamos um evento para ser anual em Curitiba, mas ganhou uma dimensão e outros caminhos extremamente empolgantes. Mas isso tudo não seria possível se não tivéssemos o apoio de todos os artistas que participam desse projeto como atrações, porque eles também se tornaram parceiros do Prime Rock Brasil e são eles que estão levando o festival para o país”.

Entre os nomes confirmados para este ano, em Curitiba, apenas duas bandas se repetem das que tocaram no ano passado, na primeira edição: Capital Inicial e Jota Quest. “A segunda edição comemora o sucesso da primeira. Aquela semente que foi plantada no ano passado está começando a dar frutos e estou muito feliz em estar de novo, porque isso é a resposta de que o nosso pop rock está pegando força, se reaquecendo e retomando os espaços”, comentou Rogério Flausino. Veja a entrevista:

Já Dinho Ouro Preto, o vocalista do Capital Inicial, disse estar feliz com o sucesso do festival, pela importância que o evento tem na música nacional como um todo, e pelas conquistas que a banda teve ao longo dos anos. “Nós começamos sem nenhuma pretensão, ninguém tinha muito plano e talvez essa seja uma parte da explicação para a longevidade da banda. Hoje em dia ver o Capital tocar para a juventude me dá a sensação de que ‘não foi tempo perdido’, como escreveu Renato Russo, e que deixamos uma marca na música popular brasileira, porque querendo ou não, não se pode falar da MPB sem falar do rock nacional”. Veja a entrevista:

Entre as bandas que vão fazer estreia no festival está o Nenhum de Nós, que surgiu em 1986 e até hoje segue firme. O vocalista, Thedy Corrêa, avalia como um bom momento para o rock. “E um festival como este é a consagração dos veteranos do rock brasileiro, mostrando que tem público que quer ir ao show, que essa galera quer aproveitar as músicas que marcaram suas vidas. O Nenhum vai se encaixar perfeitamente no festival”, comemorou.

Analisando as músicas de todos os nomes do rock nacional, Thedy ainda foi além na questão composição. “Aquelas músicas que foram compostas nos anos 80 tocam até hoje. Muitas delas parecem até que foram escritas há um mês. Isso é uma força daquela produção, daquela geração, que se deteve a estudar poesia, a ouvir o rock de formação, que de certa forma moldou a música pop. Isso não surgiu do nada e a volta e a permanência destas bandas mostra que o conceito de arte, de música, é muito forte, por isso permanece até hoje”. Veja a entrevista:

Partiu?

Os ingressos para a segunda edição do Prime Rock Brasil em Curitiba são vendidos pelo Disk-Ingressos e custam a partir de R$ 135 (meia-entrada) da pista e R$ 310 (meia-entrada) do camarote. Além da pista convencional, já que o festival não tem divisão entre pista comum e pista premium, a organização manteve uma modalidade de ingressos vendida no ano passado e que fez muito sucesso, o In Stage. Quem compra este ingresso tem acesso ao backstage, pode ver de perto os artistas e ainda ter uma visão especial do público. Para este setor, os ingressos custam a partir de R$ 560 (meia-entrada).

Foto: Divulgação/Lening Abdala.